A justificativa ECO

17/08/2011 18:33

Autor: (Fabio Paiva de Sousa Jr. - CTC - Criatório Tríplice Coroa - Porto Alegre / RS).

 

Não vejo como necessária uma Justificativa ECO para cada ação cometida na nossa atividade. A justificativa ECO engloba a nossa existência como um todo, algo mais ou menos semelhante ao que foi dito pelo Cantarelli aqui em Porto Alegre. ELE É UM CONSERVACIONISTA.

 

“Nenhum item de fauna ou flora já foi conservado no mundo sem o uso sustentável. No momento que entra em discussão o uso de uma área por uma população, entra em voga o que é necessário para preservar a flora e fauna desta mesma região. Entretanto ninguém deixa de plantar ou criar nova hidrelétrica e ainda desenvolver uma área por conta da existência de fauna e flora.”

 

Para Isto costumo dizer que nem os ONGueiros deixam de ter filhos e aumentar a pressão humana sobre o ambiente. Quando ficam doentes querem remédios baratos. Quando vão comprar alimentos querem preços baixos. Nenhum deles pensa que os preços são baixos porque o custo é baixo. Desprezam o resto da cadeia produtiva. Quando picados por cobra venenosa não desprezam a administração de soro antiofídico, não importando quantos cavalos foram usados para tal.

 

A justificativa ECO da nossa atividade é a manutenção, conhecimento, desenvolvimento e manejo de fauna. Cito sempre o exemplo dos Cardeais-amarelos que todos já conhecem. O Zoológico de Gramado só obteve sucesso depois que um criador particular passou um dia inteiro ensinando e corrigindo Tratadores, Biólogos e Veterinários no manejo necessário. Essa é a justificativa ECO para nossa existência. Não vejo necessidade de justificar a existência de torneios ou de viagens ou de outra coisa qualquer que façamos e que não ameaça a espécie ou os indivíduos. Os que nos pedem essa justificativa não a merecem. Pedem por ela porque toda a sociedade já compreende a nossa justificativa citada acima, assim, desesperados, começam a inventar motivos para desmoralizar a nossa atividade.

 

No caso do EcoPassarinheirismo (inventei essa agora... hehehe) possuíamos em nosso meio passarinheiro alguns indivíduos ainda envolvidos em más praticas, apesar de também desenvolver manejo e conhecimento. Precisávamos então promulgar uma nova filosofia, que alem de desenvolver manejo, não atrapalhe as demais atividades de conservação desenvolvidas pela sociedade civil. Para isto sugeri as 3 leis do Eco Passarinheiro. Para determinar que possamos desenvolver nossa atividade, sem atrapalhar em nada o ambiente e as espécies que nele se encontram. O objetivo destas é de formar um conjunto ÉTICO simples, que se levado em conta antes assumir qualquer ação, manterá a nossa orientação de tolerância zero e alinhamento com a nova filosofia de conservação exigida pela sociedade civil.

 

Desculpe o Texto longo aos que chegaram até aqui. Abraços.

CTC - Criatório Tríplice Coroa - Fabio Paiva de Sousa Jr. -  Porto Alegre / RS


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!