DNA Fingerprint - Exame de paternidade/maternidade e Certificação do plantel

10/06/2010 15:52

Matéria veiculada no blogger Canário Retinido

Fabio Paiva de Sousa Jr.

Salvem Amigos Canaristas;

     Surgiu uma noticia que a UNIGEN está fazendo EXAMES de PATERNIDADE em CTs, alem dos já sabidos Bicudos e Curiós. Isso é uma grande notícia sai barato e o criador paga uma ninharia anualmente para manter o banco na UNIGEN e para certificar cada filhote paga-se menos ainda.
      Os exames de paternidade usuais, feitos quando alguém afirma ser filho de uma celebridade, ou mesmo de uma pessoa comum. São feitos coletando o sangue do filho e do pretenso pai, as vezes também da mãe. Essa coleta é feita em laboratório quando consensual ou se originada em demanda judicial é feita diante de testemunhas, depois lacrada e levada ao laboratório. Isto garante a “inviolabilidade” da amostra. O resultado é dado em laudo com um percentual da possibilidade desta pessoa ser filha da outra. Isto é feito analisando marcadores de DNA e é muito exato. Entretanto nada fica guardado e nem é armazenado o perfil genético, o chamado DNA FINGERPRINT, uma espécie de fotografia impressa do DNA, única para cada indivíduo, igual às impressões digitais e o padrão da retina. Este exame, feito a cada vez que enviamos as amostras, teria muito pouco valor para a criação de aves, pois como o criador faria a coleta e enviaria a identificação dos pais e dos filhotes, sem testemunhas, o resultado poderia ser facilmente manipulado.
 
 
      Por outro lado o exame oferecido pela UNIGEN é de muito valor para criação pois contempla a montagem de um banco de perfis de DNA permanente (enquanto você pagar a anuidade é claro) de cada plantel. Assim tanto o criador pode mandar fazer o exame e entregar junto com o filhote. Bem como o(s) proprietário(s), podem repetir a qualquer momento o exame e ter a confirmação da filiação de seu pássaro. Além disto alguém que diz ter “sobrinhos”, irmãos ou outros parentes de um pássaro de linhagem consagrada, pode comprovar facilmente a origem afirmada. O criador, caso não quisesse aumentar o custo do filhote, não precisaria nem fazer a certificação dos filhotes. Montaria o seu banco de dados de reprodutores, e ofereceria ao adquirente a opção de certificar a paternidade indicando a certificadora onde está depositado o seu banco de DNA.
 
 
        Ainda pensando em um futuro próximo, acho que o ideal seria a entrega ao criador da imagem deste DNA FINGERPRINT, ou algo semelhante, dos seus reprodutores junto com um selo de garantia da fidelidade das informações.  O criador daria um pedigree com copias dos certificados dos pais, avos e etc.. da imagem do perfil genético aos compradores de seus filhotes. Caso o novo proprietário desejasse testar o filhote, bastaria enviar junto estas imagens com a amostra do DNA (sangue ou penas) , do filhote ao laboratório de certificação, independente do laboratório certificador da origem.
     Hoje parece que existem alguns itens técnicos envolvendo método, partidas de reagentes químicos e outros fatores que podem causar uma diferenciação nesta imagem do DNA FINGERPRINT, que dificulta um pouco a idéia de uma cédula de identidade genética permanente para ser usada de forma livre pelos criadores. Parece que o banco precisa ficar em um só laboratório que aplicando o mesmo método, mesmos reagentes, obtém imagens semelhantes dos MARCADORES GENÉTICOS e compara as imagens das amostras armazenadas certificando a filiação.
 
 
       Divagando mais ainda, poderíamos pensar em milhares de usos para esta fotografia genética. A imagem do DNA FINGERPRINT junto com o selo de certificação. Seria como comprar um pássaro com um “Código de Barras”. Uma anilha totalmente inviolável e intransferível. Além disto poderíamos montar o tão sonhado STUD BOOK dos nossos CTs, montar os pedigrees com a imagem do DNA FINGERPRINT de várias gerações, pesquisar os padrões de barras repetidos em pássaros com resultados semelhantes e assim por diante.

      Com o tempo estaríamos tão treinados em olhar os “códigos de barras” genéticos dos nossos canários que alguns de nós poderiam avaliar as imagens de dois Certificados de DNA e confirmar se dois pássaros eram irmãos ou até mesmo parentes só por comparação dos padrões. Vamos torcer pelo desenvolvimento da técnica e em breve chegaremos a esta anilha de DNA, vitalícia e insubstituível.
 
 
Saudações Canaristas.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!